sábado, 23 de outubro de 2010

Sondagem: Avaliação Diagnóstica

A sondagem é um dos recursos que você dispõe para conhecer as hipóteses que os alunos ainda não alfabetizados possuem sobre a escrita alfabética e o sistema de escrita de forma geral.

Vejamos alguns exemplos dessas hipóteses:

Pré-silábico - a criança não tem ainda uma associação da escrita com a fala.
Você pede pra ela escrever a palavra FORMIGA ela pode escrever várias letras ou símbolos que para ela faz sentido. Ex: LDSAD ou pode representá-la através de um desenho.

Silábico sem valor: A criança já consegue associar as sílabas com a fala, mas representa a sílaba com uma letra sem valor. Utilizando ainda a mesma palavra vejamos: FOR - MI - GA ela representará A - L - O ou seja, para o A (for) para o L (mi), para o O (ga). Percebemos que ela associa uma letra para uma sílaba, mas não tem valor sonoro.

Silábico com valor: A criança associa as sílabas com a fala e se utiliza de valores do som. FOR - MI - GA ela representa F - I - A ou seja, para o F (for) para o I (mi), para o GA ( a). Percebe que ela associa letras que fazem parte da construção da palavra Formiga.

Silábico Alfabético: Nesse caso, a criança já consegue escrever quase alfabeticamente, por exemplo: FOR-MI- GA ela escreverá FO - MI - GA, talvez tenha dificuldade de uma letra ou outra, mas já consegue associar as sílabas com a fala e a escrita.

Alfabético - Esse já consegue escrever alfabeticamente, porém com alguns erros ortográficos que não devemos considerar como problema, pois com o tempo ele irá se aperfeiçoando.
FORMIGA poderá virar FORMIJA.

video


                  Dicas para o encaminhamento da sondagem:

  • As sondagens deverão ser feitas no início das aulas (em fevereiro), início de abril,final de junho, ao final de setembro e ao final de novembro.
  • Ofereça papel sem pauta para as crianças, pois assim, será possível observar o alinhamento e a direção da escrita dos alunos.
  • Se possível, faça a sondagem com poucos alunos por vez, deixando o restante da turma envolvido com outras atividades que não solicitem tanto a sua presença.
  • Dite normalmente as palavras e a frase sem silabar.
  • Observe as reações dos alunos enquanto escrevem. Anote aquilo que eles falarem em voz alta, sobretudo o que eles pronunciarem de forma espontânea (não obrigue ninguém a falar nada).
  • Quando terminarem, peça para ler aquilo que escreveram. Anote em uma folha à parte como eles fazem essa leitura, se apontam com o dedo cada uma das letras ou não, se associam aquilo que falam à escrita etc.
  • Faça um registro da relação entre a leitura e a escrita. Por exemplo, o aluno escreveu KBO e associou cada uma das sílabas dessa palavra a uma das letras que escreveu. Registre:

                                                       K         B         O
                                                        !          !           !
                                                  (PRE)   (SUN)  (TO)


  • Pode acontecer que, para PRESUNTO, outro aluno registre BNTAGYTIOAMU (ou seja, utilize muitas e variadas letras, sem que seu critério de escolha de letras tenha alguma relação com a palavra falada). Nesse caso, se ele ler sem se deter em cada uma das letras, anote o sentido que ele usou nessa leitura.

                       Por exemplo:       ----------------------->
                                                    BNTAGYTIOAMU


 Sugestão para avaliação:

  • Ditar palavras que façam parte do vocabulário cotidiano dos alunos, mesmo que eles ainda não tenham tido a oportunidade de refletir sobre a representação escrita dessas palavras. Mas não devem ser palavras cuja a escrita tenham memorizado.

  • O ditado deve ser iniciado pela palavra polissílaba, depois pela trissílaba, pela dissílaba e, por último, pela monossílaba. Finalizando com uma frase, que inclua uma das palavras.

  • Evite palavras que repitam as vogais, pois podem fazer com que as crianças entrem em conflito. Ex. ARARA

Utilizando uma lista com a mesma semântica temos:

MORTADELA
PRESUNTO
QUEIJO
PÃO

O MENINO COMEU QUEIJO

Acima está um exemplo de uma lista de alimentos que compramos na padaria.



Fonte: Guia de Planejamento e Orientações Didáticas - Professor Alfabetizador - 1ª série - ( Projeto Ler e Escrever ) 

2 comentários:

Os comentários serão publicados após moderação.
Grata.